Como já mostramos por aqui, o medicamento Androgel é utilizado no tratamento do Hipogonadismo Masculino, uma doença que faz com que as gônadas (ou seja, os testículos masculinos) parem de produzir as quantidades corretas de hormônios sexuais (ou seja, a testosterona, que controla o desenvolvimento das características masculinas) e espermatozoides. Sem a produção balanceada de testosterona, o corpo masculino pode sofrer drásticas alterações, comprometendo o seu funcionamento.

 

Neste texto, você vai saber o que é o Hipogonadismo Masculino, como ele surge, quais são os sintomas, o que ele causa no corpo masculino e como o medicamento Androgel pode ser usado no tratamento da doença.

 

Androgel: caracterização do Hipogonadismo Masculino

Como dito, o Hipogonadismo Masculino atrapalha o bom funcionamento dos testículos e espermatozoides, comandados pela hipófise, glândula que fica na cabeça (abaixo do cérebro) e que tem como função produzir hormônios que fazem os testículos funcionarem.

Existem dois tipos de Hipogonadismo Masculino: o Hipergonadotrófico e o Hipogonadotrófico.

O Hipogonadismo Hipergonadotrófico, ou Hipogonadismo Primário, acontece no organismo masculino quando há problemas nas gônadas provocadas por alguma doença que acabam atrapalhando a produção de testosterona. Já o Hipogonadismo Hipogonadotrófico, ou Hipogonadismo Central ou Secundário, acontece no organismo masculino devido a algum problema na hipófise.

Ambos os casos são Hipogonadismos Adquiridos, ou seja, os pacientes são diagnosticados depois do nascimento. Porém, há também a possibilidade de Hipogonadismo Congênito, que ocorre quando o paciente já nasce com problemas nos testículos.

 

Androgel: causas do Hipogonadismo Masculino

São várias as causas do Hipogonadismo e, por isso, é altamente necessária a consulta ao médico se o indivíduo possui um ou vários dos sintomas abaixo.

A causa mais frequente da doença é a obesidade, que afeta o funcionamento da hipófise e, consequentemente, dos testículos. Além disso, doenças de testículos também aumentam as chances de o paciente apresentar esta enfermidade.

Além disso, em muitos casos de Hipogonadismo, o uso de certos medicamentos pode afetar o funcionamento das gônadas. O aparecimento de distúrbios hormonais, como o Hipotireoidismo, e a sídrome de Klinefelter (quando o homem nasce com um cromossomo X a mais, reduzindo os níveis de testosterona), bem como outras doenças genéticas, pode também causar o Hipogonadismo em homens.

Há ainda algumas causas mais raras, como doenças autoimunes nas quais o organismo produz anticorpos que atacam os testículos, a Hemocromatose (quando o organismo deposita ferro nos tecidos, atingindo a hipófise e os testículos), emagrecimento, cirurgias ou radioterapias feitas perto dos testículos, Síndrome de Kallmann (ausência de neurônios no hipotálamo), tumores da hipófise, HIV e algumas doenças crônicas.

 

Androgel: sinais e sintomas do Hipogonadismo Masculino

Os principais sinais de Hipogonadismo Masculino em homens adultos são os problemas sexuais, como a diminuição da libido (desejo sexual), a disfunção erétil, a redução da produção de esperma e a dificuldade de engravidar a parceira; redução dos pelos corporais; perda de massa muscular e ganho de gordura visceral abdominal; alterações de humor; falta de energia; distúrbios do sono; alterações na pele, Osteopenia e Osteoporose.

E engana-se quem acha que crianças não são diagnosticadas com a doença! Os sintomas mais comuns nos menores são a ausência de puberdade, o não desenvolvimento dos pelos pubianos, da voz e do pênis até os 16 anos, além do surgimento de mamas em qualquer idade. Por isso, pais e mães: fiquem de olho no desenvolvimento dos filhos na fase da puberdade e, no aparecimento de qualquer situação anormal, vá ao médico!

 

Androgel: diagnóstico do Hipogonadismo Masculino

O diagnóstico do Hipogonadismo Masculino se dá através de consulta médica. Sendo assim, em caso de reconhecimento de algum dos sinais acima, vá ao médico imediatamente!

Quando o paciente procura ajuda, ele é submetido a um histórico clínico, a um exame físico e a outros exames complementares. Alguns dos exames mais pedidos são a determinação do painel de hormônios, o espermograma (avalia a fertilidade masculina), o ultrassom dos testículos, a ressonância da hipófise, entre outros.

 

O uso do Androgel no tratamento do Hipogonadismo Masculino

O tratamento do Hipogonadismo Masculino vai depender de sua causa e por isso é tão importante a orientação médica. Quando a doença é hipogonadotrófica, por exemplo, o tratamento pode ser a cirurgia de cura do problema.

Em casos em que o paciente tenha intuito de fertilizar, são utilizados medicamentos que estimulem a função dos testículos. Já em outros casos não tratáveis, o tratamento é feito através da reposição de testosterona, utilizando o medicamento Androgel.

O Androgel é um medicamento voltado para a reposição de testosterona no corpo masculino, fazendo com que ele funcione normalmente. Seu uso só pode ser feito sob prescrição médica e prevê a restauração da libido, da massa óssea e da força muscular, a melhora de humor e do bem estar do paciente e a aceleração do metabolismo de carboidratos e lipídios.

 

Concluindo, o Androgel é um medicamento muito importante para o tratamento do Hipogonadismo Masculino, já que trata os problemas causados pela doença. Você pode encontrá-lo na Hera Medicamentos, distribuidora especializada em remédios de várias áreas. Caso esteja com dúvidas, acesse o nosso site e entre em contato!

Related Post

O Androgel e o Hipogonadismo Masculino
Classificado como: